Importante

Nesta fase, a plataforma Compro em Casa não cobra transações nem comissões, para tal os pagamentos terão de ser sempre efetuados diretamente ao comerciante.

Cada comerciante define qual o meio de pagamento que deseja implementar, sendo que, por ordem de prioridades, aconselhamos as seguintes formas de pagamento:



MBWAY

Este deverá ser o método de pagamento preferencial, em virtude de ser simples rápido, seguro, e de fácil acesso quer a comerciantes quer consumidores.

Este método evita trocas de dinheiro e minimiza possíveis contactos, reduzindo a possibilidade de infeção e propagação do vírus COVID-19.

Por outro lado, logo após o pagamento, o comerciante recebe a confirmação do mesmo, podendo desencadear os mecanismos necessários à preparação da encomenda.



Transferência Bancária

Este método deverá ser a segunda possibilidade equacionada.

Porém, quando a transferência é realizada entre entidades bancárias diferentes, existe a “desvantagem” de ser necessário o comerciante confirmar a receção do valor da encomenda para iniciar a preparação da mesma, o que tardará a data de entrega.

Tem como vantagem, à semelhança da anterior, a redução dos contactos sociais e demais consequências.



Multibanco

Este método não é de todo o mais aconselhado porque promove o contacto social e é uma fonte de propagação do vírus COVID-19.

Embora os comerciantes estejam sensibilizados para realizarem os procedimentos necessários para desinfeção do terminal de pagamento automático (TPA), sempre que o mesmo é realizado, o cliente deverá também ele desinfetar as mãos e o próprio cartão a cada pagamento.

Utilizando o pagamento multibanco, dever-se-á dar prioridade ao uso de contactless.



Dinheiro

Este método deverá ser evitado a todo o custo, pois proporciona o contacto social, bem como o contacto com próprio dinheiro que, como é de conhecimento público, também é uma fonte de contágio e propagação do vírus COVID-19.